Doclisboa’19 – extensão a Macau

 De 16 a 19 de dezembro, o IPOR organiza a VIII edição da Extensão a Macau do Doclisboa, durante a qual serão exibidas cinco obras de realizadores portugueses e duas de realizadores estrangeiros apresentadas no decurso do XVII Festival Internacional de Cinema Doclisboa, a que, se juntam mais três produções, duas no âmbito da colaboração com a Creative Macau e uma outra no âmbito da colaboração com o Festival Literário Rota das Letras. 

A sessão inaugural da mostra, que terá a presença dos realizadores representados no dia, está marcada para dia 16, cabendo as honras ao filme A Lily Ainda por Desabrochar, da realizadora Lei Cheok Mei, vencedora na secção Local View Power do Festival Internacional de Cinema e Prémios, em Macau em 2018 e nomeada para para o prémio Melhor Documentário no concurso Golden Harvest Awards for Outstanding Short Films no ano de 2019. A sessão de abertura irá ser complementada pelos filmes Gradmas’ Dangerous Project de Peeko Sio Nga Wong, vencedor do Prémio Best Local Entry e The Lighthouse de Jay Pui Weng Lei, vencedor do Prémio Macau Cultural Identity do Sound & Image Chalenge de 2019. 

Três Perdidos Fazem um Encontrado, o filme de Atsushi Kuwayama, vencedor do Prémio Escolas e o Prémio ETIC- melhor da competição portuguesa da Secção de Competição Portuguesa do Doclisboa, é exibido no dia 18, que retrata um japonês de coração partido e o seu amigo indiano em peregrinação numa autocaravana velha, em busca de uma nascente sagrada no sul de Portugal, procura que se torna um apelo à alteridade e empatia. 

Rio Torto, o filme de Mário Veloso, vencedor do Prémio Fernando Lopes, o Prémio Midas- primeiro filme português e o Prémio Pedro Fortes da Secção Verdes Anos do Doclisboa, é exibido no dia 18, que pretende representar uma geração em desaparecimento. 

Presentes nesta edição estão ainda filmes de José Filipe Costa, Sara CF de Gouveia, Nevena Desivojevic e Filipe Oliveira. O fecho desta mostra de cinema documental, no dia 19 de dezembro, cabe a Zé Pedro Rock’n’Roll, o filme de Diogo Varela Silva, vencedor do Prémio Público da Heart Beat do Doclisboa, é exibido no dia 19, é um documentário sobre Zé Pedro, o lendário guitarrista os Xutos e Pontapés, como a maior figura do rock’n’roll português. 

A extensão a Macau do Doclisboa é uma iniciativa do IPOR que tem contado, desde a primeira edição, com o apoio do Instituto Cultural da RAEM e a colaboração da APORDOC, tendo como objetivo primeiro proporcionar ao público um conhecimento sobre as propostas e as linguagens que marcam o cinema documental contemporâneo, em Portugal e em Macau, colocando, deste modo, em diálogo expressões artísticas oriundas destes dois contextos. 

As sessões, com entrada livre, têm início às 19h00 no auditório Dr. Stanley Ho, com o apoio do Consulado-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong. No sábado, dia 19, são feitas duas sessões, com início às 17h00 e 18h30. 

Programa

bursa escort gorukle escort
bursa escort gorukle bursa escort
bursa escort bursa escort bursa escort bursa escort bursa escort alanya escort antalya escort eskişehir escort mersin escort alanya escort bodrum escort havalimanı transfer
canlı bahis yap kaçak iddaa oyna illegal iddaa oyna illegal bahis siteleri illegal bahis oyna bahis siteleri
porno izle porno izle sikiş izle sikiş izle porn izle hd porno izle