Direção

À Direção compete o planeamento e a gestão de toda a atividade do IPOR, mediante as diretivas submetidas e aprovadas em Assembleia-Geral pelos associados.
A Direção é composta por um Diretor e dois Vogais da Direção, os quais podem ser executivos ou não executivos e desempenhar esse cargo em acumulação com outras funções exercidas na instituição.

Dr. João Laurentino Neves
Diretor

Natural de Aveiro, onde nasceu em 1963, é licenciado em Línguas e Literaturas Modernas – Estudos Portugueses e Ingleses pela Universidade do Porto (1985). Iniciou a sua atividade como docente do ensino secundário e, entre 1990 e 1994, foi supervisor pedagógico na formação de professores (CIFOP Vila Real) e formador de LP em associações empresariais. De 1995 a 2000 foi Leitor do Instituto Camões (IC) na Universidade Pedagógica de Moçambique, onde lecionou e apoiou a criação do Departamento de Português na Delegação de Nampula. Em 1998, instalou o Centro de Língua Portuguesa/IC (CLP/IC) na Universidade Católica de Moçambique (Nampula), da qual também foi docente, o primeiro da rede destes Centros do IC, coordenando atividades de apoio à formação de docentes e alunos dos cursos de LP nas províncias do Norte do país. Em 2000, assumiu, no IC, as funções de Responsável do Centro Coordenador dos CLP/IC, destinado à planificação e seguimento da rede destes Centros, formação dos seus Responsáveis e preparação dos acordos de cooperação entre o IC e as instituições estrangeiras de acolhimento. Em 2003 foi nomeado para as funções de Adido Cultural junto da Embaixada de Portugal na cidade da Praia (Cabo Verde), que acumulou com as de Diretor do IC-Centro Cultural Português nessa cidade. Nesse âmbito, acompanhou diversos projetos bilaterais de cooperação nas áreas da Língua e Cultura, Educação e Património e dirigiu os Planos de Atividades do Centro na Praia e do Pólo no Mindelo, bem como a sua gestão financeira. Integrou missões do IC a vários países e a delegação portuguesa em reuniões de organismos internacionais no domínio da Língua Portuguesa. Em 2011, foi agraciado pelo Presidente da República de Cabo Verde com a 1ª classe da Medalha de Mérito, pelo “contributo prestado ao reforço das relações culturais entre os dois países”.

 

Dra. Patricia Ribeiro
Vogal da direção

É natural da Figueira da Foz, onde nasceu em 1975. Frequentou o 1º ano da licenciatura em Gestão de Empresas da Universidade Autónoma de Lisboa, mas licenciou-se em Sociologia, variante Exclusão Social, nessa mesma Universidade, em 2000. Efetuou o estágio profissional na Associação Pinhais do Zêzere, para quem desenvolveu a “Caracterização Socio-Económica e Demográfica dos Concelhos de Castanheira de Pêra; Figueiró dos Vinhos e Pedrogão Grande”.  Entre 2000 e 2002 geriu e dirigiu um franchising  privado na Figueira da Foz. Em 2005 inicia as funções no IPOR como Chefe de Secção de Assuntos Gerais, Pessoal e Património. Em 2007 é promovida a Coordenadora desse mesmo gabinete, a que junta,  a partir de 2009, o apoio à coordenação do Gabinete de Ação Cultural. Em 2012, na sequência da reestruturação orgânica, assume a Coordenação do Gabinete de Gestão,  que reúne os serviços de Secretariado, Recursos Humanos, Património e Gestão Financeira. Em novembro de 2012 é nomeada Vogal da Direção do IPOR.